Português Italian English Spanish

Silval recebe vaias e aplausos e acena para populares ao deixar Fórum de Cuiabá

Silval recebe vaias e aplausos e acena para populares ao deixar Fórum de Cuiabá

06/11/2019

Ao deixar o Fórum de Cuiabá nesta tarde de terça-feira (5), o ex-governador Silval Barbosa foi surpreendido por moradores do Residencial Jonas Pinheiro 3, em Cuiabá, que estavam no local para protestar contra a ordem de despejo. Ele também foi chamado de caloteiro. 

O ex-governador, que cumpre prisão domiciliar desde março, precisa visitar o Fórum a cada 30 dias para tratar das questões que envolvem sua pena. Quando deixou o local, encontrou com os moradores do residencial, que receberam uma decisão judicial determinando que abandonem suas casas.

Cerca de 379 famílias foram intimadas a recolherem os pertences e buscarem outro lugar para morar. A medida visa evitar conflitos no momento da desapropriação, prevista para às 6h de quarta-feira (6).

Portanto, os moradores foram ao Fórum protestar contra a decisão judicial. Assim que saiu, Silval cumprimentou de longe os protestantes, que o receberam com vaias e aplausos. Em seguida, ele foi embora.

Condenação de Silval Barbosa
Silval Barbosa foi preso em setembro de 2015 durante a 1ª fase da ‘Operação Sodoma’ da Delegacia Fazendária (Defaz). Ficou detido no Centro de Custódia da Capital até junho de 2017, quando passou a cumprir pena em prisão domiciliar até março deste ano.

A mudança ocorreu após o acordo de delação premiada junto a PGR e homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). No acordo, o ministro Luiz Fux sentenciou Silval em 20 anos de prisão divididos em 3 anos e 5 meses de prisão domiciliar, 2 anos e 5 meses no regime semiaberto diferenciado com tornozeleira eletrônica e recolhimento na residência no período compreendido entre 22h e 6h durante os dias úteis da semana, finais de semana e feriados.

Já o restante da pena foi estabelecido em regime aberto diferenciado, sem tornozeleira eletrônica, devendo comparecer mensalmente ao juízo da Execução Penal para justificar atividades e endereço. Silval confessou participação em diversos crimes de corrupção contra o sistema financeiro, obtenção de vantagens indevidas, lavagem de dinheiro, constituição de organização criminosa e fraudes em licitações e contratos.

A delação contribuiu para as investigações da Operação Ararath e resultou em 38 ações penais com 3 sentenças condenatórias, 45 inquéritos abertos na Polícia Federal, recuperação de R$ 230 milhões, 17 colaborações premiadas e bloqueio de R$ 300 milhões nas contas dos investigados.

Despejo do Residencial Jonas Pinheiro 3
O Jonas Pinheiro 3 foi idealizado, por meio de um convênio da Prefeitura de Cuiabá, Caixa Econômica Federal e Construtora Lumen, com o objetivo de abrigar famílias de diversas regiões de Cuiabá, que seriam selecionadas pela Secretaria Municipal de Habitação e Regularização Fundiária.

Financiado por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e do Minha Casa Minha Vida, o conjunto habitacional deveria ter sido entregue ainda em 2014, mas estava abandonado até 2017, quando os ocupantes se reuniram para dividir as moradias entre eles.

image

image

image

image

 

Vitória Lopes

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS