Português Italian English Spanish

Gilmar Fabris e Luciane Bezerra recebiam tratamento diferenciado, diz Riva

Gilmar Fabris e Luciane Bezerra recebiam tratamento diferenciado, diz Riva

09/10/2019

Na proposta de colaboração premiada do ex-deputado José Riva, junto ao Ministério Público (MP) de Mato Grosso, o ex-manda-chuva da Assembleia Legislativa, revela que dois ex-deputados eram tratados de maneira "diferenciada" no esquema de pagamento de propina dentro do Parlamento estadual.

Trata-se de Gilmar Fabris (PSD) e Luciane Bezerra, então PSB. Segundo Riva, durante as gestões Blairo Maggi (PP) e Silval Barbosa, Fabris era apenas suplente de deputado. Porém, mesmo assim recebia do propinoduto do Legislativo estadual. 

"Ainda que suplente, uma vez que, por determinação de ambos (Maggi e Silval), deveria ter tratamento privilegiado, ou seja, receber a propina em dobro para manter seu pessoal contratado e pago por fora, acrescido de salário e mais verba indenizatória", diz trecho do documento. 

Segundo a planilha apresentada por Riva, Gilmar Fabris se beneficiou de R$ 12 milhões em propina entre 2003 e janeiro de 2015.

Já a ex-deputada Luciane Bezerra, que era oposição ao governo Silval Barbosa, teria sido atendida pelo ex-deputado Sérgio Ricardo, já que a mesma tinha divergência com Riva. 

Porém, com a saída de Sérgio Ricardo para o Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Mato Grosso, ela teria procurado Riva para "viabilizar o seu pagamento de propina mensal".  Riva afirma que Bezerra recebia combustível a mais que os demais parlamentares, por conta deste tratamento "diferenciado". 

"Enquanto os outros deputados recebiam 4 (quatro) mil litros de combustíveis mensais, ela recebia 15.000L por mês como forma de propina extra, conforme relatórios de entrega de materiais XXX", diz outro trecho do documento.

"Naquela oportunidade, o Colaborador tomou conhecimento de que, além das propinas mensais, a ex-deputada e atual prefeita de Juara/MT, Sra. Luciane Bezerra, teria recebido R$ 816.000,00 (oitocentos e dezesseis mil reais) por meio do Sr. Ricardo Novis Neves", complementa o colaborador. 

Riva promete apresentar comprovantes bancários, notas promissórias e a participação dos parlamentares no esquema de desvio de recursos da Assembleia, "através da assinatura de relatórios de recebimento de materiais falsificados, de forma individualizada", diz.

Na planilha apresentada por Riva, Luciane Bezerra teria recebido um total de R$ 3,2 milhões, entre fevereiro de 2011 a janeiro de 2015. Ambos já haviam sido filmados por Silval Barbosa, recebendo maços de dinheiro dentro do Palácio Paiaguás. 

Outro lado

A reportagem entrou em contato com os deputados Gilmar Fabris e Luciane Bezerra, mas até a publicação da reportagem, ambos não tinha atendido nossas ligações. O espaço continua aberto para que possam se manifestar sobre o assunto.

 

 

 

Pablo Rodrigo

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS