Português Italian English Spanish

Obras da 'Transbananal' estão previstas para iniciar em fevereiro do ano que vem, diz engenheiro

Obras da 'Transbananal' estão previstas para iniciar em fevereiro do ano que vem, diz engenheiro

09/10/2019

Depois de uma incansável luta abraçada pelos estados do Mato Grosso e do Tocantins, a que tudo indica, as obras de construção da BR-242, TO-500, também conhecida como a Transbananal, finalmente sairá do papel e passará a se concretizar com o início das obras previsto para até fevereiro de 2020".

Foi o que afirmou nesta semana o engenheiro José Rubens Mazzaro, um dos grandes entusiastas por essa estrada que ele   tenta viabilizar, vez que vai mudar a logística da região Centro-Norte do País.

Mazzaro destaca que a Transbananal é uma obra muito importante para o sul do Tocantins, para todo o Estado, Mato Grosso e para o Brasil porque vai permitir uma intermodalidade com a Ferrovia Norte-Sul, encurtando distâncias e propiciando o barateamento do frete da produção agrícola.

O escoamento da produção agrícola de Mato Grosso e do Tocantins se dá por meio do porto de Santos (SP) e de Paranaguá (PR), contrariando o fluxo da exportação, que é sempre para o Norte. Os navios, do litoral de Paraná e de São Paulo, sobem toda a costa brasileira em direção à Europa, Estados Unidos e ao Porto do Panamá, rumo à Ásia.

Com a construção do trecho de 90 quilômetros previstos na   travessia pela Ilha do Bananal, toda a produção do Tocantins do Mato Grosso chegará à Ferrovia Norte-Sul em mais 300 km, de onde seguirá para o Porto do Itaqui (MA). Conforme o engenheiro, a economia de trajeto para entregar a carga para exportação será de 4 mil km. Além disso, o tempo de percurso cairá dos atuais oito dias.

Segundo Rubens Mazzaro, 95% dos indígenas estão apoiando a construção da travessia Transbananal que mesmo tendo toda uma preocupação ambiental, também beneficiará muito a comunidade indígena. E que a empresa que vencer a licitação, será responsável pela manutenção da estrada e que as aldeias e comunidades indígenas ficarão com parte do pedágio arrecadado diariamente.

Mazzaro que é o coordenador de Projetos e Fiscalização das Obras de Manutenção da TO-500, nomeado em agosto pelo governador Mauro Carlesse (DEM), explica que para a Transbananal se tornar realidade, falta apenas a documentação da União autorizando o Estado iniciar as obras. Bastante confiante, Mazzaro espera que tudo esteja pronto até o final do corrente mês, para que possa estar iniciando as negociações entre o governo do Tocantins e comunidade indígena para que até fevereiro seja iniciado o processo de licitação.

 

 

FONTE: Portal Amazônia

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS