Português Italian English Spanish

Governo assegura em reinauguração que Santa Casa terá atendimento de alta complexidade

Governo assegura em reinauguração que Santa Casa terá atendimento de alta complexidade


24/07/2019

Depois de 4 meses fechada, sendo dois apenas para a reforma, a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, agora nomeada como Hospital Estadual Santa Casa, foi reinaugurada nesta terça-feira (23) em uma solenidade que teve a participação do ministro da Saúde, Luiz Mandetta. Com 202 anos, a unidade hospitalar deixa de ser filantrópica e agora é administrada totalmente pelo governo do Estado. A unidade também passará a fazer atendimentos e cirurgias de alta complexidade.

O Hospital passou por uma reforma de dois meses, que custou aos cofres públicos um total de R$ 1,5 milhão. A estimativa, a princípio, é que o espaço seja utilizado pelos próximos 30 meses. Além da pintura e adequação de ambientes, foram realizados consertos no telhado e mudanças na fachada. 

Depois da inauguração, a Santa Casa passará por um processo de desinfecção e por isso só irá receber os primeiros pacientes na segunda-feira (29). Serão retomados os atendimentos nas áreas de oncologia, nefrologia, hemodiálise, Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) adulto, pediátrica e neonatal, assim como o pronto atendimento infantil, cirurgias pediátricas e cirurgia geral. 

A solenidade de inauguração contou com a presença de diversas autoridades políticas, como o governador Mauro Mendes (DEM), os senadores Jayme Campos (DEM) e Welligton Fagundes (PL), de deputados estaduais e federais, secretários de Estado, prefeitos e vereadores de vários municípios.  

“Só quem conheceu a Santa Casa antes sabe o que esta equipe conseguiu fazer em 60 dias nessa unidade. Mato Grosso passa pela primeira vez ao longo da sua história a ter um Hospital Estadual de Alta Complexidade em Cuiabá. Era uma disfunção do nosso sistema de Saúde não termos na Capital um Hospital referência do Estado. Na segunda-feira teremos 80% dos serviços funcionando normalmente e atendendo a nossa população”, comemoraou o governador Mauro Mendes (DEM), na solenidade.

Mesmo com a reforma e a aquisição de novos equipamentos, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, acredita que o hospital não está em suas melhores condições e será reinaugurado apenas em um "nível necessário para iniciar as atividades", como uma solução temporária do governo. 

"Esse é um hospital que tem um custo mensal de R$ 13 milhões a R$ 15 milhões e isso vai acontecer paulatinamente à medida que ele vai entrando em operação. No dia seguinte ele começa a atuar em sua capacidade máxima pra internação, pra cirurgia", explicou o secretário. 

O paciente atendido pela Santa Casa passará pela regulação ou por um encaminhamento de outra unidade, como um Posto de Saúde, por exemplo. “O Hospital não será porta aberta. Se o paciente tiver internado em outro hospital e for necessário vir pra cá fazer uma cirurgia, ou ficar internado em uma UTI, também será pela regulação do SUS”, ressaltou a diretora do Hospital Santa Casa, Danielle Bertucini.

Confira mais fotos do Hospital após a reforma

image

image

image

image

image

image

image

image image image image image image image

Ana Flávia Corrêa

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS