Português Italian English Spanish

Soldado da Polícia Militar é encontrada morta

Soldado da Polícia Militar é encontrada morta


18/07/2019

Depressão, crise de ansiedade ou síndrome do pânico são doenças que têm tirado a vida de pessoas que estão aparentemente bem, mas que na verdade sofrem calados. Nesses casos, é importante procurar ajuda e tratamento. 

Acometida possivelmente de uma depressão, a soldado da Polícia Militar (PM), Silvana Rocha, 30, foi encontrada morta na manhã desta quarta-feira (17), em sua residência em Juruena (808 km de Cuiabá). A morte está sendo apurada pela Polícia Civil. 

Segundo informações de amigos, a policial apresentava sintomas de crises de depressão. Ela chegou a se afastar de suas funções, mas não conseguiu realizar o tratamento adequado. 

A profissional atuava na carreira há 4 anos e estava lotada na 10ª Companhia de PM de Juruena. Ela fez parte da última turma de formação da PM e deixa uma filha menor de idade.

Em nota, a Polícia Militar lamenta a morte da soldado.  Por orientação do Comando Geral, o comandante do 8º Comando Regional de Juína, tenente-coronel Wendel Sodré, designou uma equipe de policiais, liderada por um oficial, para acompanhar a situação, adotar as medidas legais e dar suporte à família da policial.

Acompanhamento

A Polícia Militar, preocupada com a saúde física e mental de seus policiais, vem desenvolvendo ações permanentemente de prevenção e diagnóstico para oferecer tratamento especializado.

Além do serviço gratuito de assistência psicológica em unidade própria, são realizadas palestras desmistificando as patologias psíquicas, estimulando a busca pelo tratamento e a colaboração mútua na identificação entre colegas de profissão e familiares.

Existe ainda, por meio da Coordenadoria de Saúde da PMMT, um trabalho de busca ativa para identificação e tratamento precoce da depressão e outros transtornos.

CVV oferece ajuda

O Centro de Valorização da Vida (CVV) oferece apoio emocional e prevenção do suicídio e atende de forma voluntária todas as pessoas que querem conversar. As ligações são gratuitas em todo o Brasil. O serviço é prestado pelo telefone 188.

Por meio do número, pessoas que sofrem de ansiedade, depressão ou que correm risco de cometer suicídio conversam com voluntários da instituição e são aconselhados.

 

Gizele Carvalho

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS