Português Italian English Spanish

Campanha de Lula vê Neri como 3ª grande conquista para embate nas urnas

Campanha de Lula vê Neri como 3ª grande conquista para embate nas urnas


Deputado conta com apoio de Lula para o Senado e tem a missão de aproximá-lo do setor produtivo

Reportagem do site Metrópoles, publicada neste sábado (16), destaca o papel fundamental que o deputado federal e pré-candidato ao Senado, Neri Geller (PP), deve ocupar no fortalecimento da chapa do ex-presidente Lula (PT) com Geraldo Alckmin (PSB). Com a missão de intermediar uma aproximação do petista ao setor produtivo de Mato Grosso, Neri, segundo o Blog do Noblat, é considerado a terceira maior conquista de Lula para o pleito de outubro de 2022, no qual tenta derrubar pelas urnas eletrônicas o presidente Jair Bolsonaro (PL). Em troca, o deputado conta com o apoio da federação formada pelo PT, PCdoB e PV, além de aliados como o PSD e o MDB para a busca pela senatória.

A primeira, claro, foi a aliança com Alckmin, com quem Lula rivalizou em outros pleitos. Além de acenar para o mercado financeiro com uma proposta não tão de esquerda com a presença do ex-tucano na chapa, o casamento entre os dois também é propagado como união de forças democráticas contra o bolsonarismo, tido como radical, extremista, conservador e que, muitas vezes, beira uma tentativa ameaçadora contra as instituições brasileiras, como o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

lula e alckmin

No ranking, o jornalista Evandro Ebóli, que assina o texto no blog, destaca também, em segundo lugar, o recente apoio declarado da cantora Anitta à campanha petista. A manifestação ocorreu nesta semana, após o policial federal penal Jorge Guaranho ter matado o  tesoureiro do PT Marcelo Aloizio, em Foz do Iguaçu. A cantora é tida como uma indiscutível influenciadora em todo mundo.

A reportagem destaca ainda que Geller foi ministro da Agricultura no governo Dilma Rousseff (PT). A aliança de Geller e Lula tem respaldo, em Mato Grosso, do senador Carlos Fávaro (PSD), que integra a equipe de coordenação da campanha do ex-presidente. Depois que o acordo foi selado, Geller enfrentou críticas de setores e sindicatos mais ligados ao bolsonarismo.

"Falam do 'ministro da Dilma’, mas esquecem que foi neste governo que o agronegócio teve R$ 25 bilhões liberados para construir armazéns por todo o país. Então, não adianta fazerem nota de repúdio contra mim, pois eu tenho orgulho de ter feito parte do governo passado, porque tenho trabalho prestado e café no bule, fervendo”, repercutiu o site, mencionando a reação do deputado às críticas.

 

 

Renan Marcel

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS