Português Italian English Spanish

Ao se unir com PT, Neri diz que grupo vai resgatar programas para o agro

Ao se unir com PT, Neri diz que grupo vai resgatar programas para o agro


Márcia Pinheiro, do PV, deve ser primeira-suplente e o PT vai indicar o nome para a segunda vaga

O deputado federal e pré-candidato ao Senado, Neri Geller (PP), classificou como “muito produtiva” a reunião desta terça (12), em Brasília, com Lula (PT) e o vice da sua chapa, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSB).  “Nessa composição, queremos resgatar programas importantes para o agro e para a população. Ficamos muito felizes com o resultado da reunião e agora vamos estruturar o projeto nacional no estado”, disse federal, que foi ministro da Agricultura do governo Dilma Rousseff (PT), mas que vinha atuando como governista no Congresso, tendo em vista que o PP faz parte dos partidos que apoiam o presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Tenho uma história com o Partido dos Trabalhadores. Fui ministro da Agricultura no governo petista, também fui secretário de Políticas Agrícolas quando Blairo Maggi foi ministro da Agricultura. Foi no governo do PT que avançamos muito na agropecuária com o maior plano safra da história, fizemos garantia de preço mínimo, programas para inovação tecnológica, abertura de mercados externos entre outros”, disse Neri Geller.

Neri se une à esquerda para viabilizar seu projeto ao Senado tendo em vista que o PL do presidente terá Wellington Fagundes na disputa, possivelmente com o apoio do governador Mauro Mendes (União Brasil).

A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro (PV), convidada a assumir o posto de primeira-suplente de Neri, também compareceu ao encontro com lideranças nacionais que contou com a presença do presidente do PSD em Mato  Grosso, o senador Carlos Fávaro, que articula o apoio da federação entre o PT, PV e PCVdoB ao deputado federal. 

Segundo Neri, durante a reunião, ficou definido que um nome do PT, ainda a definir, será o segundo suplente. 

Também houve consenso no apoio de todos os partidos presentes, incluindo o PSD do Senador Carlos Fávaro, à candidatura do ex-presidente Lula para presidente da República este ano em Mato Grosso.

Novas reuniões ainda irão acontecer em Mato Grosso, Brasília e São Paulo para tratar da agenda que esses partidos irão priorizar no debate eleitoral para contemplar os interesses do setor produtivo do agronegócio, da inclusão social e da estabilidade econômica.

A reunião de ontem ocorreu no Hotel Meliá Brasil 21 e contou com a participação do ex-presidente Lula; ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; do senador Carlos Fávaro; dos deputados federais Neri Geller, Gleicy Hoffman e Professora Rosa Neide; do deputado estadual Valdir Barranco; do ex-deputado Chico Daltro; e da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro; e do secretário de Cultura de Cuiabá, Aluizio Leite.

 

 

Camila Ribeiro

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS