Português Italian English Spanish

Raio mata 50 cabeças de gado em Santa Terezinha (MT)

Raio mata 50 cabeças de gado em Santa Terezinha (MT)


Animais se reuniram embaixo de uma árvore durante chuva e acabaram sendo atingidos pela descarga elétrica; prejuízo é estimado em até R$ 200 mil

A manhã da última terça-feira veio com um choque para o produtor Afonso Haas, do assentamento Reunidas II, em Santa Terezinha (MT). Como de costume, ele levantou cedo para arrebanhar o gado e se deparou com uma cena de cortar o coração: mais de 50 animais — entre vacas, bezerros e novilhas — mortos ao redor de uma árvore.

Investigando o local, deparou-se com sinais de queda de raio. De acordo com a cunhada do produtor, Maria Irene Schons Haas, é provável que a tragédia tenha acontecido por volta das 19h30 da segunda-feira, quando começou a chover e ouviu-se um trovão muito alto.
“Como de costume quando começar a chover, os animais vão para debaixo de árvores. Quase 99% estavam embaixo dessa árvore onde o raio bateu”, relata Maria Irene.

gado morto por raio
Foto: arquivo pessoal

Afonso Haas trabalha com gado nelore corte para cria (quando os bezerros desmamam, ele os vende), no sítio Dois Irmãos, em Santa Terezinha. Segundo estimativas iniciais, o prejuízo deve ficar entre R$ 150 mil e R$ 200 mil. Além dos animais mortos pelo raio, outros sete bezerros ficaram órfãos nesta tragédia e também demandarão cuidados especiais.

“Nunca ouvi falar de acontecer algo assim aqui por perto, não com essa quantidade de animais”, lamenta a cunhada do produtor, em conversa com o Canal Rural.

Gado atingido por raio deve ser enterrado

Instrução normativa do Ministério da Agricultura determina que animais mortos na propriedade rural não devem ser destinados a consumo humano ou animal. As carcaças devem ser queimadas e enterradas fora das áreas utilizadas para o manejo da exploração pecuária e afastado das demais instalações da propriedade.

Gado morto em decorrência de raio ou de frio pode ficar por horas no campo, longe de condições sanitárias ideais e, portanto, sujeito a contaminações.

A família Has abriu uma grande vala coletiva e usou um trator para mover os animais.

 

 

Canal Rural

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS