Português Italian English Spanish

Após reunião com Dilmar, Russi garante votação de projeto do ICMS e LOA ainda nesta semana

Após reunião com Dilmar, Russi garante votação de projeto do ICMS e LOA ainda nesta semana


23/11/2021

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) Max Russi (PSB) se reuniu na manhã desta segunda-feira (22) com o líder do governo na Casa de Leis Dilmar dal Bosco, e ouviu pedidos para que o projeto de isenção do ICMS e o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) fossem votados. Segundo o presidente, os projetos devem ser colocados em pauta ainda nesta semana.

Segundo Dilmar, em conversa com Max ele pediu que fossem colocados alguns projetos em pauta, apesar de o presidente já ter afirmado que as próximas sessões seriam para analisar vetos do executivo. “Tem um projeto do Tribunal de Justiça, tem um projeto de uma alteração no PPA, tem esse projeto da redução do ICMS também, prioritário do governo, tem projeto de lei complementar que trata sobre um Conselho da Reposição de florestas, que já foi votado, é só mudança na alteração da composição das pessoas ou entidades que vão participar do conselho, então esses projetos que passei para ele que priorize, até porque precisamos votar. E a LOA falei para ele, ‘põe também como pauta’, estou tentando trazer para primeira votação, para daí a gente fazer as análises e acatar mais emendas caso assim entenderem para a segunda votação. Não há prejuízo nenhum a nenhum parlamentar quer participar das emendas à LOA”, afirmou o líder.

De acordo com Russi, o pedido será acatado. O projeto de isenção do ICMS deve ser colocado para votação na sessão de terça-feira (23), junto com os vetos, e o PLOA na quarta-feira (24), caso o projeto fique pronto nas comissões. “Já tem uma pauta extensa de vetos, vamos começar amanhã e se precisar continuamos na quarta-feira a votação dos vetos, mas eu vou colocar esses projetos também que são do interesse do Poder Executivo de todo Mato Grosso e que são importantes para ser votados”, argumentou.

Sobre a demora em colocar em pauta o projeto do ICMS, o presidente justificou que o projeto deve começar a vigorar somente em janeiro de 2022 e, por isso, não havia pressa em aprová-lo. “Teve pedido de vista outro dia, e como vai vigorar somente a partir de janeiro então não teve tanta necessidade de ser aprovado num tempo recorde. Eu acho que se o governo falasse que ia vigorar a partir do dia da aprovação a Assembleia teria aprovado no mesmo dia. Como vai vigorar somente a partir de janeiro, está dentro das comissões, do trâmite normal, mas queremos votar essa semana”, afirmou o presidente.

 

 

Da Redação - Isabela Mercuri

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS