Português Italian English Spanish

Tenente-coronel agride filho de ex-secretário com socos; caso envolve ameça com arma de fogo e acaba na delegacia

Tenente-coronel agride filho de ex-secretário com socos; caso envolve ameça com arma de fogo e acaba na delegacia


20/09/2021

Menor de 17 anos, que é filho do ex-secretário de Estado e ex-diretor do MT Saúde, Yuri Bastos Jorge, foi agredido pelo tenente-coronel Sávio Pellegrini, com dois socos na face, no final da tarde de sábado (18), em um prédio localizado no bairro Quilombo, em Cuiabá. Yuri se exaltou ao saber que o filho foi agredido, invadiu o apartamento do tenente-coronel e ficou sob a mira da arma de fogo dele. Os dois foram levados para a delegacia, onde Yuri ainda agrediu o tenente-coronel. 

De acordo com as informações apuradas pelo GD, o menor estava passando pelo hall do prédio para esperar uma amiga que chegava no local, quando Pellegrini passou ao seu lado carregando uma cadeira nas costas.

Ele narrou à Polícia que esbarrou sem querer no tenente-coronel, que o indagou se o jovem ‘não tinha o visto’. Em seguida, o rapaz respondeu que não, iniciando uma discussão entre eles. Em determinado momento, Pellegrini teria desferido dois socos no rosto do menor.  

Uma Procuradora do Estado apartou a briga e pediu para o militar ir embora para a sua unidade. A viatura foi acionada via 190 e a vítima aviou o pai sobre o que tinha acontecido.Quando os policiais chegaram, foram direto até o apartamento de Pellegrini. Yuri Bastos estava junto.

Ele invadiu o local, revoltado pela agressão contra o filho. Sávio teria então pego sua arma, apontado para o ex-gestor e o mandado sair da casa de sua família. Como a PM já estava no andar, Yuri foi contido pela equipe. Sávio, Yuri, o menor e testemunhas foram encaminhadas para a Central de Flagrantes.

Enquanto o boletim de ocorrência era registrado, Yuri chegou a desferir ainda socos no rosto do tenente-coronel, sendo mais uma vez contido pelos policiais. O caso será investigado.

Outro lado

Em nota, foi informado que a conduta do tenente-coronel será apurada pelo órgão onde ele serve, que atualmente é a Coordenadoria MIlitar do Tribunal de Justiça. Leia na íntegra:

"Será instaurado procedimento pela Coordenadoria Militar para apurar os fatos quanto a possível transgressão disciplinar residual por parte do militar envolvido. De início, as partes envolvidas foram para a Delegacia para registro de BO e demais deliberações."

 

 

Yuri Ramires???????

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS