Português Italian English Spanish

Próxima do fim, CPI da Covid ouvirá empresário cuiabano e delator da Ararath nesta semana

Próxima do fim, CPI da Covid ouvirá empresário cuiabano e delator da Ararath nesta semana


14/09/2021

Com votação do relatório final prevista para o próximo dia 29 de setembro, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, realizada pelo Senado Federal, deve ouvir nesta semana o empresário cuiabano Danilo Trento, e o delator da Ararath Marcos Tolentino da Silva. Tolentino, inclusive, pode ser conduzido coercitivamente à CPI caso falte novamente, visto que na última convocação, dia 1 de setembro, ele apresentou um atestado para não ir.

De acordo com a Agência Senado, depoimento de Tolentino, dono da Rede Brasil de Televisão, é um dos mais aguardados pela CPI. Ele é suspeito de ser um “sócio oculto” da empresa FIB Bank, que teria fornecido à Precisa uma garantia irregular no fechamento do contrato da vacina indiana Covaxin. Segundo senadores, ele seria ligado ao deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara, apontado por parlamentares como articulador de negociações sob suspeita de irregularidades. 

A possibilidade de condução coercitiva foi dada pelo juiz federal Francisco Codevila, da 15ª Vara Federal de Brasília (DF), que ainda apontou que Tolentino ficará sujeito a sanções previstas no Código de Processo Penal, como multa, e poderá responder por crime de desobediência. A pena, nesses casos, é de detenção, de 15 dias a 6 meses.

Marcos Tolentino já foi investigado por lavagem de dinheiro na Operação Ararath, que desbaratou esquema de corrupção envolvendo conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e políticos do Mato Grosso. Seu depoimento na CPI deve acontecer terça-feira (14).

Já na quinta-feira (16), segundo O Globo, deve acontecer o depoimento do empresário cuiabano Danilo Trento. Danilo é filho de Arlindo Trento Júnior, que foi dono do antigo Trento Jr Supermercados, em Cuiabá.

Ele, que é diretor institucional da Precisa Medicamentos, fez movimentações incompatíveis com seu salário, chegando a R$ 2 milhões mensais, segundo relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). O documento foi enviado à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, no Senado, e obtido pelo jornal O Globo.

 

 

Da Redação - Isabela Mercuri

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS