Português Italian English Spanish

Bandidos usam nome de promotor de Justiça para aplicar golpes em MT

Bandidos usam nome de promotor de Justiça para aplicar golpes em MT


30/03/2021

O Ministério Público de Mato Grosso alerta para tentativas de golpe que estão sendo praticadas no estado utilizando nomes de Promotores de Justiça para obtenção de vantagens financeiras. Várias ocorrências já foram registradas nos últimos meses, que estão sendo investigadas para identificação dos golpistas.

Na última tentativa de golpe, ocorrida nesta segunda-feira (29), na cidade de Mirassol D’Oeste, o criminoso criou um perfil falso no WhatsApp, utilizando foto de um promotor de Justiça que atua em Cuiabá, e ligou a um servidor do Procon municipal, solicitando o número da conta e seu CPF para ele repassar uma transferência que supostamente seria utilizada para pagar diária relativa à escolta do promotor até a cidade. Ele justificou que a ida do membro do MPMT ao município seria urgente e que o departamento financeiro da instituição não teria tido tempo hábil para providenciar a ajuda de custo.

A exemplo do que já aconteceu em outros golpes semelhantes, caso a conta bancária seja informada, o criminoso, algum tempo depois, envia um comprovante falso de transferência eletrônica, diz que acabou enviando, equivocadamente, uma quantia maior que a necessária e fornece outra conta bancária para que o valor em excesso seja devolvido.

Dessa forma, caso a tentativa de golpe tenha êxito, fica com o valor restituído. A mesma tentativa de golpe tem sido feita contra servidores de outras instituições e órgãos públicos, como Câmaras de Vereadores e Prefeituras, sempre utilizando criminosamente o nome de um Promotor de Justiça.

O Ministério Público Estadual esclarece que Promotores de Justiça não ligam a servidores públicos ou quaisquer outros cidadãos solicitando a contratação de serviços, não efetuam depósitos em contas de particulares com esse fim e tampouco solicitam devolução de valores.

Se alguém for contatado por falsários, deve tomar os devidos cuidados e denunciar imediatamente ao Ministério Público Estadual por meio da Ouvidoria, cujos contatos podem ser acessados  pelo Portal do MPMT (www.mpmt.mp.br).

Da Redação

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS