Português Italian English Spanish

Sindicato Rural de São Félix do Araguaia recebe XICO GRAZIANO, engenheiro de renome nacional para conhecer as propriedades rurais da região

Sindicato Rural de São Félix do Araguaia recebe XICO GRAZIANO, engenheiro de renome nacional para conhecer as propriedades rurais da região


23/02/2021

O SINDICATO RURAL DE SÃO FÉLIX DO ARAGUAIA, recebeu recentemente a visita do professor Francisco Graziano Neto, Xico Graziano, referência Nacional e Internacional de Meio Ambiente e Agronegócio. Foram fornecidos dados a ele, sobre a produção do município e região, a proposta de zoneamento socioeconômico ambiental proposto pelo Estado de Mato Grosso. Ele acompanhado pela Presidente do Sindicato Rural Dra. Daniela Caetano de Brito visitou projetos de assentamento na região e percebeu que a proposta do zoneamento pode inviabilizar as pequenas propriedades rurais indo de encontro com projetos do governo federal. Além disso, o professor constatou uma cadeia consolidada da soja, com grande área produtiva inclusive com indústria (Bungue). Xico ficou impressionado com a tecnologia da pecuária matogrossense, que se utiliza da rotação de pastagem, investimento em melhoramento genético e sistemas de  confinamento. Dados locais foram fornecidos ao professor Xico,  através de parecer, onde serão encaminhados para a comissão das áreas úmidas da Assembléia Legislativa e todos os deputados.

Segundo Xico, o ZEE, todavia, penaliza fortemente uma região inteira do estado – o Vale do Araguaia – condenando-a ao fracasso, na medida em que impede a prática da agropecuária tecnológica em um território que abrange 17 municípios, com aproximadamente 4 milhões de hectares, sob o argumento de que se trata de um ecossistema úmido. Milhares de assentados em projetos exitosos de reforma agrária e de regularização fundiária, junto com centenas de grandes e médios proprietários rurais perderão o direito ao progresso, tendo que retroceder na produção em seus domínios. Haverá desemprego e crescimento da pobreza regional, afetando as cidades locais, que serão entregues às moscas. As zonas de alagadiços podem perder a função produtiva em épocas de seca, com a proibição total sobre essas áreas. O ZEE causará o empobrecimento do Vale do Araguaia.

Daniela chamou a atenção dos prefeitos da região, já que a efetivação desse plano vai prejudicar a economia dos municípios, diz que é um exagero a tentativa de impedir que áreas produtivas possam ser utilizadas pelo agronegócio. “Nós não precisamos de mais restrições na produção. Essas restrições impostas à agropecuária de Mato Grosso, que é a base econômica do estado, significa mais atraso, mais prejuízo para o nosso município e região. Acredito que os prejuízos serão imediatos nos 17 municípios”, pontuou. Ela concluiu que a visita do professor Xico foi proveitosa no sentido de esclarecimento da proposta do governo, em meio à turbulência causada pela SEPLAG com a proposta esdrúxula de Zoneamento que vai inviabilizar a economia e as atividades agrícola e pecuária na região. #matogrossoqueproduz.

Ainda de acordo com a Presidente do Sindicato vem demonstrando muito atuante e grande articuladora em prol dos produtores e contra a proposta de zoneamento socioeconômico, além de receber a visita de Xigo Graziano, no dia 15 de fevereiro participou de uma live com Nathália Cordeiro, especialista em Direito Agrário e Agronegócio: “O Araguaia grita”. Dando um show de conhecimentos e simpatia. Durante a live Daniela destacou que as lideranças políticas e do agronegócio da região precisam se mobilizar para não permitir mais um prejuízo econômico para o Araguaia. “O produtor rural precisa de estímulo e não de mais restrição. É nítida a inversão de valores na proposta do zoneamento. A consulta pública é descabida, em meio à pandemia e colheita da safra de grãos, e pela internet, dificultando o acesso do público em geral. O repasse de dados claros mostrou que outra vez a tomada de decisões em gabinetes pode prejudicar o Araguaia”, disse.

O Deputado do Araguaia, Dr. Eugênio já se posicionou aos produtores rurais, prefeitos e lideranças contra a atual proposta de zoneamento, que difere da realidade da produção agrícola e econômica de Mato Grosso. Ainda de acordo com deputado a proposta se trata de um verdadeiro golpe contra a economia da região. Segundo ele, a hora é de unir todas as lideranças do Araguaia para enfrentar a proposta que desmerece a vocação agropecuária da região.

As articulações, reuniões e mobilizações estão ocorrendo contra o zoneamento que precisa virar lei, porém a pretensão inicial dará um choque na economia de 17 cidades do Araguaia. Cocalinho será o município mais afetado, já que mais de 1,6 milhão de hectares de área está dentro das áreas úmidas. A proposta é excludente, do ponto de vista social, representa entrave ao crescimento, pela ótica econômica, e não reflete a realidade ambiental do Estado, e que pode gerar mais conflitos do que ganhos ao meio ambiente. O Araguaia é a última fronteira agrícola de Mato Grosso, com áreas importantes comprometidas pelo agronegócio.

Os prejuízos sociais e econômicos seriam imediatos em Cocalinho, Nova Nazaré, Água Boa, Canarana, Ribeirão Cascalheira, Novo Santo Antônio, São Félix do Araguaia e outras cidades.

“Peço que continuem a mobilizar politicamente, conversando com outros produtores e discutindo com a Câmara de vereadores e prefeitos dos municípios”, finaliza Daniela.

Conheça um pouco da biografia de Xico Graziano

Francisco Graziano Neto, Xico Graziano, nasceu em Araras/SP. Engº Agrônomo (ESALQ/USP, 1974), Mestre em Economia Agrária (USP, 1977), Doutor em Administração (FGV/SP, 1989), foi professor da Unesp/Jaboticabal (1976-92). Presidiu a Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (1972-73).

Ocupou vários cargos públicos, destacando-se os de Secretário Estadual do Meio Ambiente (2007-2010), Deputado Federal pelo PSDB/SP (1998-2006), Secretário Estadual de Agricultura (1996-98), Presidente do Incra (1995) e Chefe do Gabinete Pessoal do Presidente Fernando Henrique Cardoso (1995).

Escritor, publicou oito livros: A Questão Agrária e a Ecologia (1982), A Tragédia da Terra (1992), O Real na Estrada (1995), Qual Reforma Agrária? (1996), O Paradoxo Agrário (1999), Juventude Consciente (2002), O Carma da Terra no Brasil (2004) e Almanaque do Campo (2010). Organizador do livro Renovar Idéias/ITV-PSDB (2006).

Conferencista, comentarista do Canal Terra Viva/TV Band, articulista do jornal O Estado de S. Paulo, consultor em organização, marketing de agronegócios e sustentabilidade. Sócio-diretor da OIA/Certificação sócioambiental.

Diretor executivo do site Observador Político/iFHC.

 

 

Vanessa Lima/O Repórter do Araguaia

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário


 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS