Português Italian English Spanish

Bom Jesus do Araguaia e Novo Santo Antônio comemoram 21 anos com ações do Governo de MT em infraestrutura, saúde e repasses em dia

Bom Jesus do Araguaia e Novo Santo Antônio comemoram 21 anos com ações do Governo de MT em infraestrutura, saúde e repasses em dia


01/10/2020

Os municípios de Bom Jesus do Araguaia e Novo Santo Antônio, ambos localizados na região do Xingu, no Nordeste mato-grossense, e distante entre si 78 quilômetros, completam 21 anos de emancipação administrativa nesta terça-feira, 29.

O Governo do Estado comemora junto com ações de infraestrutura, saúde, especialmente no combate à pandemia da Covid-19, e repasses financeiros em dia.

Com investimentos de R$ 65 milhões, está em pavimentação 56,2 quilômetros da MT 322, com 42% dos serviços já executados, entre Novo Santo Antônio e Nova Serra Dourada. Prevista para ser concluída em maio do próximo ano, a obra permitirá a interligação dos municípios em direção à BR-158, que corta a região no sentido norte-sul.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) enviou aos dois municípios 775 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para o tratamento precoce, num total de 33.565 comprimidos, entre azitromicina, ivermectina e dipirona, também enviado em forma de gotas, num total de 646 frascos.

Como os medicamentos são distribuídos proporcionalmente à população de cada município, Bom Jesus do Araguaia, com 6.706 habitantes, recebeu 550 testes rápidos, 23.903 comprimidos e 461 frascos; enquanto para Novo Santo Antônio, com 2.705 habitantes, foram enviados 225 testes rápidos, 9.662 comprimidos e 185 frascos.        

Em repasses financeiros, Bom Jesus do Araguaia recebeu neste ano de 2020 (até setembro) R$ 9,069 milhões referentes a ICMS, IPVA e Fethab, além de outros R$ 1,634 milhão em assistência social, transporte escolar, convênios na área de saúde e emendas parlamentares, entre 2019 e julho deste ano.

Novo Santo Antônio recebeu R$ 6.5 milhões em repasses de ICMS, IPVA e Fethab, além de outros R$ 626,7 mil em assistência social, transporte escolar, convênios na área de saúde e emendas parlamentares.

Economia

Enquanto em Bom Jesus do Araguaia, distante 850 km de Cuiabá, a agropecuária responde por mais da metade do PIB municipal avaliado em R$ 268,53 milhões pelo IBGE em 2017, em Novo Santo Antônio, a 927 km de Cuiabá, o setor preponderante ainda é administração pública, também responsável por mais da metade do PIB de R$ 34,559 milhões.

A soja é o carro chefe da economia bom-jesuense. Em 2018, segundo o IBGE, o município colheu 360,1 mil toneladas, avaliadas em R$ 324,1 milhões. Segunda maior produção, o milho respondeu por 176 mil toneladas, enquanto o algodão, por 11,25 mil toneladas.

O município também produz sorgo (16.560 toneladas) e mandioca (2.200 toneladas). O rebanho bovino é composto por 145,5 mil cabeças, com 2.304 vacas ordenhadas e quase três milhões de litros de elite. Possui ainda um rebanho galináceo com 67,3 mil cabeças e suíno, com 7.101 cabeças.

Novo Santo Antônio, cuja população cresceu 35% em 10 anos, saltando de 2.005 habitantes em 2010 para 2.705 em 2020, possui um rebanho bovino com 53,79 mil cabeças; galináceo, com 7.615 cabeças, das quais 7.339 galinhas, cuja produção de ovos chegou a 44 mil dúzias mil dúzias; e 1.622 cabeças de suínos, com 128 matrizes.

Na agricultura, segundo o IBGE, colheu em 2018, 4.224 toneladas de milho, 3.432 de soja, 800 de mandioca e 60 de arroz.  

História

A emancipação de ambos os municípios é resultado de uma decisão plebiscitária. O de Bom Jesus do Araguaia foi realizado um mês antes (29 de agosto) antes da aprovação da Lei estadual 7.174, que o criou, pela Assembleia Legislativa. Desmembrado dos municípios de Ribeirão Cascalheira e Alto Boa Vista, o nome é uma homenagem ao santo padroeiro e à região do Araguaia.  

Já o plebiscito que aprovou a criação de Novo Santo Antônio ocorreu três dias antes, em 26 de agosto de 1999, e resultou na Lei estadual 7.173, aprovada pela Assembleia Legislativa. Desmembrada de São Félix do Araguaia e Cocalinho, já foi chamada de Santo Antônio do rio das Mortes, por ser banhada pelo rio, que nasce na serra de São Vicente e percorre 1.200 km até desaguar no Araguaia.  

 

 

FONTE: mt.gov.br

  2 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Não vai mais ter aquele barro amarelo para nós derrubar a poeira as pontes de madeira os atoleiros buracos aquele mar de água na estrada... a não vó aí mais não perdeu a graça.

Não vai mais ter aquele barro amarelo para nós derrubar a poeira as pontes de madeira os atoleiros buracos aquele mar de água na estrada... a não vó aí mais não perdeu a graça.

 

 

 

  

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS