Português Italian English Spanish

Crime que chocou MT completa um ano sem data de júri

Crime que chocou MT completa um ano sem data de júri


20/07/2020

No último dia 2 de julho completou um ano desde que Lumar Costa da Silva, 29, matou a tia, arrancou o coração do peito da vítima e o entregou à prima. Ele está preso na Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira (Ferrugem), em Sinop, e aguarda julgamento. O réu será submetido a júri popular, mas a data ainda não foi marcada, conforme consulta processual.

 

 

 

 

 

No decorrer do tempo em que está recluso, Lumar foi submetido a exame psiquiátrico que constatou que ele não tem condições de viver em sociedade. O exame realizado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), em Cuiabá, apontou que tem transtorno afetivo bipolar e recomenda tratamento vitalício. Ainda não há decisão para internação do réu.

Em março, a defesa de Lumar da Silva pediu a revogação da prisão preventiva, alegando excesso de prazo. O Ministério Público Estadual (MPE) foi contra a liberação e a juíza Emanuelle Chiaradia Navarro, da Primeira Vara Criminal de Sorrido, negou o recurso.

Na decisão, a magistrada pontuou que não há demora no processo e considera que o caso é muito complexo, visto a periculosidade do réu, o fato dele ter sido ameaçado na prisão, em Sinop, e precisar ser transferido para Sinop às pressas.

O crime

Lumar morava em de São Paulo e foi para Sorriso após um desentendimento com a mãe. Ele foi acolhido pela tia Maria Zélia, em Sinop. Ao descobrir que Lumar era usuário de drogas, a tia pediu para o sobrinho sair da casa. Lumar foi morar numa quitinete, mas, voltou e cometeu o crime.

No dia do assassinato, Lumar estava sob efeito de drogas e tinha alucinações. Afirma que não sabia o que estava fazendo e não conseguia distinguir a realidade da fantasia.

Ele disse que ouvia vozes, que seriam do universo, e falavam que ele era especial e “escolhido por Deus”.

Além do homicídio ele furtou R$ 800 da tia, provenientes de aluguel. E ainda levou o coração de Zélia para a prima, filha da vítima. Roubou o carro da prima e tentou sequestrar a filha dela, uma menina de 7 anos. Com o carro ele bateu numa subestação de energia tentando incendiar o local.

Lumar foi preso e transferido para a Penitenciária Osvaldo Florentino Leite, o Ferrugem, em Sinop (500 km ao norte), onde segue em cela separada.

 

 

 

Jessica Bachega

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS