Português Italian English Spanish

Ex-prefeito, servidores e empresários são alvos de operação que investiga desvio de recurso de obras em MT

Ex-prefeito, servidores e empresários são alvos de operação que investiga desvio de recurso de obras em MT


17/06/2020

Nove medidas cautelares expedidas pela Justiça Federal foram cumpridas em Cuiabá, São Félix do Araguaia e Serra Nova Dourada, municípios de Mato Grosso.

A Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU) realizam na manhã desta quarta-feira (17) a 3ª Fase da Operação Tapiraguaia. A operação ocorre em Cuiabá, São Félix do Araguaia e Serra Nova Dourada, municípios de Mato Grosso.

 

 

 

 

 

 

A PF investiga uma associação criminosa voltada à prática de crimes de fraude licitatória, desvio de recursos públicos (peculato) e corrupção ativa/passiva.

São alvos da operação servidores, empresários e o ex-prefeito de Serra Nova Dourada, Edson Yukio Ogatha. O G1 tenta localizar a defesa dele e dos demais suspeitos.

Foram cumpridos 6 mandados de busca e apreensão, 3 sequestros de bens, 4 afastamentos de função pública e 1 proibição de contratar com o poder público.

As investigações conduzidas pela Delegacia da PF em Barra do Garças mostram que em 2014 o município de Serra Nova Dourada firmou convênio com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

A iniciativa, estimada em cerca de R$ 1,4 milhão, visava à construção de estradas e pontes que beneficiariam o Projeto de Assentamento Bordolândia.

Entretanto, até março de 2017 os serviços não haviam sido executados em sua integralidade pela empresa contratada e os que haviam sido realizados não atendiam às especificações do projeto básico.

Tais fatos resultaram em enormes prejuízos em razão do pagamento de quantidades maiores que as efetivamente executadas.

Além disso, novos pagamentos eram feitos à outra empresa contratada, tendo em vista a anterior ter abandonado a obra sem ressarcir os cofres públicos.

A PF dará sequência às investigações a partir das medidas cautelares hoje cumpridas.

Os bens dos investigados foram sequestrados e permanecerão à disposição da Justiça. Além disso, os suspeitos estão proibidos de contratar com o poder público, sendo afastados das funções que exercem.

 

 

Por G1 MT

  1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Pois e Seu Edson Ogata, sua prepotência, orogancia, dentro de uma prefeitura, para um povo humilde, deste município que necessita de de tudo, e vc como gestor ao invés de servir o o povo do município, o município e que estava sendo surrupiado, não atoa que comprou posto de gasolina carreta com prancha para carregar maquinas pesadas, não adiantou hoje vc esta quebrado, sem dinheiro e sem nada com um processo que precisa de advogados bons e caros para não ir para cadeia, triste fim em JAPA,

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS