Português Italian English Spanish

MT obriga que mercados e farmácias façam assepsia e controlem acesso para impedir aglomerações

MT obriga que mercados e farmácias façam assepsia e controlem acesso para impedir aglomerações


23/03/2020

Publicação suplementar do Diário Oficial de Mato Grosso desta quinta-feira (19) traz obrigações aos estabelecimentos comerciais, tais como mercados e farmácias, que estejam abertos durante a vigência dos decretos assinados pelo governador Mauro Mendes (DEM) para impedir a disseminação do coronavírus (Covid-19).

 

 

 

 

 

 

 

As empresas deverão adotar todas as medidas de assepsia para prevenção de disseminação, de acordo com as normas sanitárias vigentes. Os estabelecimentos comerciais serão obrigados a promover controle de acesso de clientes para impedir aglomerações.

Decreto assinado na quarta-feira (18) recomendou ao setor privado a suspensão de eventos que concentrem mais de 50 pessoas em ambientes fechados e mais de 100 em ambientes abertos, a exemplo de atividades em feiras, academias, cinemas, clubes, missas, bares, restaurantes e boates. A sugestão deve ser levada em conta para balizar o impedimento de aglomerações em mercados e farmácias.

Competirá ao órgão estadual de vigilância sanitária promover fiscalização prioritária sobre as medidas. Ainda segundo publicação, o órgão estadual de vigilância sanitária expedirá em 72 horas ato normativo disciplinando os procedimentos específicos a serem adotados para cumprimento.

Os estabelecimentos comerciais  estão proibidos de praticar valores abusivos, principalmente sobre mercadorias essenciais à higienização pessoal e ambiental em relação ao Covid-19.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) notificou, nesta quinta-feira (19), o total de 59 casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso. Os casos são devidamente monitorados, não existindo, até o momento, confirmações oficiais da doença no estado. 

As ocorrências que levantam a suspeita de COVID-19 estão em Lucas do Rio Verde (2), Aripuanã (2), Araputanga (4), Cuiabá (28), Nova Xavantina (2), Rondonópolis (4), São José do Rio Claro (2), Sinop (1), Ipiranga do Norte (1), Juína (1), Juruena (1), Campo Verde (2), Campo Novo do Parecis (1), Poxoréu (1), Tangará da Serra (1), Várzea Grande (3), Primavera do Leste (1) e Cáceres (2).

%bBANNER%

O aumento no número de casos suspeitos também é consequência da atualização do protocolo de definição de caso, conforme direcionamento do Ministério da Saúde; a medida impacta no aumento de casos suspeitos e confirmados em todo o país. Nesta quinta-feira, o Governo Federal confirmou 621 casos de COVID-19 no Brasil – dado que apresenta 193 casos novos em relação aos números do dia anterior. 

Até o momento, as equipes de vigilância monitoraram um total de 87 ocorrências em Mato Grosso. De acordo com a Nota Informativa da Secretaria de Estado, 11 casos foram descartados e 17 foram excluídos por não preencheram critérios de definição de caso para COVID-19.

Conforme a área técnica, o sistema de informação oficial segue instável, o que justifica a possibilidade de os dados estarem discordantes daqueles apresentados pela plataforma do Ministério da Saúde.

 

 

 

ARAGUAIA NOTÍCIA

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS